Pessoas fazendo compras no Black Friday 2020

Black Friday 2020 | Varejo online apresenta crescimento de 31%

Home - News  - Black Friday 2020 | Varejo online apresenta crescimento de 31%

Analista de Negócios Plataforma InvoiCy atuando na Migrate desde 2011. Graduado em Administração - Comércio Internacional, pós graduado em Gerenciamento de Projetos e MBA em Gestão com Pessoas.


De acordo com o site Mercado em Consumo, as vendas do Black Friday 2020 apresentaram 31% de crescimento em relação às vendas do mesmo período em 2019. Esse crescimento foi sentido, principalmente nas vendas de e-commerce que segundo levantamento feito pela Neotrust/Compre&Confie alcançaram 7,6 milhões de compras online nos dias 26 e 27.

Segundo André Dias, fundados da Neotrust/Compre&Confie “O volume de vendas na Black Friday em 2020 foi um marco para história do e-commerce brasileiro, tornando-se a data com maior volume de venda já registrado no País em todos os tempos. Em alguns períodos do dia, foram mais de 5 mil pedidos por minuto”.

O Black Friday 2020 na Migrate

Aqui na Migrate monitoramos a Black Friday bem de perto, por conta do alto volume de emissão no curto espaço de tempo que nossos clientes demandam. Nesse ano não foi diferente, a plataforma InvoiCy processou, durante a semana de ofertas, mais de 8.6 milhões de notas fiscais eletrônicas, 23% a mais se comparado a 2019, com zero impacto na estabilidade e performance de sempre.

É importante ressaltarmos que os principais varejistas do país realizaram uma manobra de antecipação de ofertas durante todo o mês de novembro. Esse movimento se deu, principalmente, para evitar aglomerações, devido a COVID-19, no principal dia de ofertas (27/11).

Como resposta a este movimento, houve maior consumo nas lojas físicas durante as primeiras semanas do mês e manteve-se relativamente estável nos dias 26 e 27. Enquanto, nas compras online, os picos aconteceram na semana da Black Friday e nos dias 26 e 27.

Ainda de acordo com o site Mercado em Consumo, as categorias que geraram maior volume de compras no período foram: Moda e Acessórios, Beleza, Perfumaria e Saúde, Artigos para Casa, Entretenimento e Eletrodomésticos e Ventilação. Considerando o faturamento, as classes de produtos que mais geraram receita foram: Telefonia, Eletrodomésticos e Ventilação, Informática e Câmeras, Entretenimento e Móveis, Construção e Decoração.

Fontes: Mercado em Consumo e InfoMoney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *