SEFAZ restringe baixa e consulta de XML completo, e agora?

SEFAZ restringe baixa e consulta de XML completo, e agora?

Na última sexta-feira (17/07) realizamos um webinar falando sobre a restrição da SEFAZ à baixa e consulta do XML completo dos documentos fiscais eletrônicos.

O material que você vai encontrar aqui, é um complemento ao evento, em que esclarecemos várias dúvidas sobre essa mudança e contamos com  a participação do Vinicius Pimentel de Freitas, auditor fiscal da Receita Estadual do Rio Grande do Sul e Coordenador Técnico adjunto ENCAT.

Se quiser, você pode assistir ao webinar, clicando aqui. Boa leitura!


Antes de tudo, vamos esclarecer que ainda é possível baixar o XML completo, apenas respeitando algumas novas regras impostas pela SEFAZ.

De acordo com os ajustes SINIEF 16/18 e SINIEF 17/18 de outubro de 2018, desde o dia 07 de julho de 2020 a consulta completa do arquivo XML dos documentos fiscais eletrônicos, NF-e e CT-e, está disponível no Portal Nacional somente para os participantes da operação comercial, CPF/CNPJ, informados na TAG autXML e por meio de certificado digital.

Essas restrições não se aplicam à documentos fiscais em que o destinatário seja pessoa física (CPF), ou pessoa jurídica (CNPJ) que não possuam inscrição estadual.

Além da restrição no Portal Nacional, em 2020 foram liberadas três portarias que restringem a disponibilização do arquivo XML pelo SERPRO.

A Portaria principal que autorizava o acesso e disponibilização de dados pelo SERPRO é a 2.189, de 06 de junho de 2017. Então, foi publicada a portaria 519, que vedou o acesso às informações impostas na portaria 2.189, e dava como prazo a data de 01 de abril de 2020 para vigorar. Porém, foi publicada nova portaria de número 814 que alterou este prazo para 01 de julho de 2020. E por fim, foi novamente publicada a portaria 1.079, que novamente alterou o prazo das restrições para 01 de setembro de 2020.

Por que ocorreu o bloqueio?

Foi uma forma encontrada para evitar o uso de robôs para quebra de captcha, uma prática não recomendada que sobrecarregam o volume de consultas ao Portal NF-e. Esses arquivos eram usados para:

  • Montagem de novos XML, sem validade jurídica;
  • Realizar escrituração;
  • Automatizar lançamento de notas de entrada;
  • Automatizar geração do CT-e (já com os dados da NF-e);
  • Fraudes;
  • Análise de preços para venda e compra de mercadoria.

Já falamos aqui em nosso blog sobre essa prática, não recomendada, se quiser saber mais clique aqui e veja o artigo.

O bloqueio também é uma medida para garantir maior sigilo das informações contidas no arquivo XML, atendendo a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados.

Além disso, é uma forma de incentivar que o contribuinte cumpra com suas obrigações fiscais como:

Quem é afetado com a nova regra?

São afetados principalmente softwares que utilizam dessa prática de busca sem certificado e sem realizar a manifestação de destinatário, veja alguns exemplos abaixo:

  • Sistemas que geram a DANFE a partir da chave de acesso, sem uso do certificado digital;
  • Sistemas que baixam o arquivo sem realizar a Manifestação do Destinatário, lembrando que esse é um processo obrigatório para adquirir o arquivo completo;
  • Escritórios de contabilidade que usam desta modalidade de busca de arquivos;
  • Softwares que usam o XML para automatizar a geração do Conhecimento de Transporte CT-e.

Formas seguras de conseguir o arquivo XML completo:

A partir do dia 07 de julho de 2020 só é possível baixar XML de Notas Fiscais com certificado digital do destinatário dessas notas e usando sistemas específicos para isso.

  • Portal da NF-e
    • Grupo AutXML – Informar contador, transportador, construtora.
  • WS Serviço de distribuição documentos fiscais
    • Grupo AutXML – Informar contador, transportador, construtora.
  • Manifestação do destinatário, inclusive para e-CPF
    • Setores obrigados a manifestar:
      • Cigarros, bebidas, combustíveis, etc.
    • Valor da operação da NF-e obrigado a manifestar:
      • Superior a R$100 mil.

Durante o evento, recebemos diversas perguntas e infelizmente não foi possível respondermos todas ao vivo. Por isso, compilamos as questões que recebemos e compartilhamos as respostas com você agora. Acesse o arquivo e confira!

A Migrate conta com um software completo para gestão e emissão de documentos fiscais eletrônicos, incluindo a Importação de Documentos e a Manifestação de Destinatário, funcionalidades que automatizam a busca e centralizam todos seus documentos fiscais como NF-e, CT-e e NFS-e.

Foque no seu negócio, nós cuidamos da gestão fiscal de sua empresa!

FALE COM UM CONSULTOR

Camila Wolfer, 27 anos, formada em Sistemas de Informação, Coordenadora de Relacionamento na Migrate. Responsável por fidelizar e manter o bom relacionamento com parceiros, buscando excelência no Customer Success, com experiência em atendimento a clientes no setor público e privado e emissão fiscal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Precisando de ajuda?

Nosso suporte é feito através da abertura de chamados pelo email:
atendimento@migrate.info

Caso já tiver aberto um chamado, você também pode ligar para o número
11 4240 6556

Este site usa cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência de navegação.

Política de Privacidade

Deixe suas informações para mantermos contato.

    Deixe suas informações para mantermos contato.